terça-feira, julho 26, 2016

Ontem





Foi ontem….
Não foram 3650 dias

Relembro o tempo triste
Naquele dia em que partiste
Levando o teu sorriso no olhar
O silêncio de não mais te falar
Ouço música ao longe
Linda, simultaneamente triste
E distante como a saudade que sinto
Que transforma em paz a raiva adormecida
Sinto-te em meu redor
Presença misteriosa que me faz sorrir
Como o esplendor de um anjo
Que circula como uma brisa aconchegante
Um dia serei poeira ou um corpo pesado para levantar
Nesse dia encontrarei de novo o teu olhar

Mas… e esta música e brisa que agora sinto?!
Um sonho talvez
Uma ilusão quiçá
Ou a doce realidade da Tua Presença

domingo, julho 26, 2015

Perfume



Ouço música, distante, celestial
Chega-me de uma estrela sorridente
Pressinto uma presença misteriosa da vida
Faz-se luz na escuridão dos dias
Se uma parte em mim é silêncio
A outra é grito, de angústia, de saudade
Afinal não partiram os habitantes da minha estrela
Sinto a vossa presença no raiar do sol
No navegar do quotidiano
No perdão que se impõe
Aquele olhar que fulgia felicidade
Preso num canteiro iluminado pela lua
Hoje…
Hoje paira no ar um doce aroma de margaridas
Perfume singelo que coloniza o Éden