segunda-feira, novembro 22, 2010

Ando (de) descapotável

Estou um desatino. É que estou mesmo desatinado, em completo desvario, um inteiro delírio, uma febre, sinto-me alucinado! Não! Não é por causa da crise (a culpa dessa como todos sabemos é do Sócrates), a cimeira da OTAN também não me afectou, gostei de ver a "besta" do Presidente Americano, já que gosto muito de carros e este é um autêntico gadget que desliga a rede dos telemóveis por onde passa, entre outras habilidades (acho que até faz o pino). As reformas do Sr. Presidente da nossa República, também não me interessam, são dele e concerteza descontou muito e durante muitos anos, principalmente a reforma que aufere do Banco de Portugal. Eh, pá! E o FMI?! Vêm para aí e o carago (que linguagem…), estamos todos lixadinhos; sabem como diz o José Mário Branco?! “O FMI que se f… “ (que linguagem outra vez, nem parece teu). Nem o facto de o meu cão mais novo – o Boris – ladrar com vozinha fina para o cão do meu vizinho, tipo: “ai, ai que lindo rabo a dar, a dar”. O limoeiro que não dá limões há bué (de novo a linguagem, estás a abusar). O carro avariou e está na oficina, cá por casa andamos todos doentes (eu da cabecinha) e o meu desatino nada tem a ver com o relatado, podem crer.

A verdade, verdadinha, é que o arco-íris da minha vida está pintado a preto e branco. Fui cortar o meu cabelo e descobri, só agora, só agora por infortúnio, deslindei que estou a ficar sem cabelo, já claramente calvo, muito perto da careca. Sem saber muito bem porquê não cortava o dito há alguns meses, daí a farta cabeleira tapar as misérias de uma cabeça a descoberto. Porventura portei-me mal e será um castigo divino, ainda pensei. Mas não, senão já estaria careca há muito tempo. Poderá ser da poluição?! Lembro-me de em tempos ter lido um estudo que apontava a poluição como uma das causas para a calvície, mas… calma aí, vivo no campo. Da poluição não será. Hum… será daquele champô que produz muita espuma e tem um aroma a maças silvestres?! Não! Pois aquele rapaz vedeta de telenovelas e publicidade televisiva, usa o mesmo produto (li numa entrevista) e tem farta cabeleira. Embora os pelinhos do corpo desaparecessem por completo, dizem que parece um metro sexual – nunca percebi o significado desta expressão, será que são as pessoas que levam para o metro o sexo a passear?!... Bem, da pilosidade não me queixo, com excepção da cabeça, já sabemos. Logo não será do dito champô. E a genética?! Será genético?! Hereditário?! Oh, pá! Se calhar Sim! Se pensar um bocadinho, na minha família paterna todos são carecas, desde o meu pai, passando pelos meus tios e o meu irmão 12 anos mais novo também vai lançado para a obtenção de uma cabeça livre de penugem.
Bom, mas afinal qual é o drama? Desde inúmeros carecas famosos, a outros que o não são mas rapam o cabelo para o serem, e depois?! Depois sempre posso afirmar que ando descapotável, assim como que, com os cabelos ao vento… mas sem cabelos.

3 comentários:

as-nunes disse...

Ena, ena, Manuel Neves

A coisa está desatinada mesmo, por essas bandas!
Olhe que por aqui também não está melhor! E com este frio e vento e neve e desatino dos desgovernos (todos os que já passaram por este país, que andaram a estoirar o dinheiro do Povo a esmo, só a pensar em resultados eleitorais, eleições atrás de eleições) a coisa tende a complicar-se e dar-nos cabo do canastro.
Claro, a começar pela cabeça. Por desgraça nossa (digo eu) andar de descapotável não é nada agradável, com este tempo que faz, nestes tempos que correm ((des) em vários aspectos!)!

Abraço
António

Tozé Franco disse...

Olá Manuel Neves.
Agora é que eu acho que vou ficar careca, de tanto coçar para descobrir como vai o geverno poupar dinheiro se nos mandar para o desemprego, mas isso são outras histórias. pelo sim, pleo não, já comeceiameter umas gotas de supercola3 no champô, para ver se a coisa pega.
Ainda me acontece como aquele que se atirou de uma varanda e o cabelo só chegou ao chão 5 minutos depois, porque andava a tomar um produto contra a queda rápida do cabelo.
Fique bem.
Um abraço.

Anónimo disse...

lololol :)
Ena!.. não é assim tão grave! Não é preciso este desatino todo:)
Vê bem:
- economizas no champô e no desgaste da tesoura;
- refrescas as ideias mais rapidamente;
- e um careca tem sempre outro charme ;)

Bjs, A:)