quinta-feira, maio 15, 2008

Amiga Volta

Amiga Volta,

Quero ver-te de novo

Olhar-te nos olhos

Sorrir contigo

O teu sorriso fraterno


Amiga Volta,

Ensina-me a ser simples

Como tu,

Ser amigo

Lembrando a tua amizade


Amiga Volta,

Deixa a estrela

Perder o brilho

A lua e nós…

Andamos perdidos

Com tamanha saudade


A Minha Amiga não volta,

Vive numa estrela que sorri

Mas embora lá longe

Sei que nunca nos abandona

9 comentários:

Tozé Franco disse...

Os amigos, quando partem, deixam-nos saudades. Ficam as recordações.
Já agora, parabéns pelo filhote.
Um abraço.

as-nunes disse...

A perda de um amigo quando se sabe que não se vai voltar a vê-lo, a ouvi-lo, a sentir sua presença e os seus gestos e modos, é realmente muito difícil de superar. Só que, desde que o Mundo é Mundo a vida é mesmo assim.
Entretanto, o Tempo vai passando e as nossas recordações vão substituindo o real.
Um grande abraço, amigo Manuel Pontes
António

Tozé Franco disse...

Parab´ne spara os três aói de casa. Grande HAKA. Não tinha conhecimento das vossas origens neo-zelandesas.
Um abraço

Anónimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=tBigIqErxl4

Liliana Cunha

Lu disse...

Que poema lindo. Cheio de sentimento e ternura. Quem amamos está sempre connosco.

Bj

Anónimo disse...

Ainda hoje, penso como é que a vida continua... Assim, naturalmente! Diferente talvez mas continua! No entanto, estou certa, que continua porque a tristeza da sua partida se transformou numa tamanha força interior,inexplicável, que em cada um de nós, individualmente, essa flor bonita, nos fez despontar ao deixar-nos, aqui na Terra, para ir viver nessa estrela que sorri! Verdadeiramente, ajuda-nos a viver! A saber viver!
"Obrigada por não nos abandonares!"
Anónima
P.S. Saudades!... Muitas!... Inevitáveis!

Anónimo disse...

Bom dia amigo o comentario que deixou no blog VOZ DO GOULINHO sobre a Céu é um pouco vago se poder dar mais pistas talvez poça ajudar.

dulce disse...

ddd

Xico Rocha disse...

Amigo, a perda de um ente que amamos é sempre um golpe muito duro, mas, todos nós seguimos pelos mesmos trilhos, e certamente um dia estaremos todos juntos